«

»

fev 21

ESA informa sobre asteroide que explodiu nos céus da Rússia em 15 de fevereiro de 2013

Trilha deixada pelo visitante do espaço. Crédito: Alex Alishevskikh

Trilha deixada pelo visitante do espaço. Crédito: Alex Alishevskikh

A ESA (Agência Espacial Européia) divulgou detalhes sobre o impacto do asteroide que explodiu em 15 de fevereiro de 2013 nos céus das Rússia, o maior em mais de um século. A ESA está avaliando cuidadosamente as informações consideradas cruciais para o esforço da Agência no controle de asteroides perigosos.

Trilha de Vapor deixada pelo objeto que caiu na Rússia. A imagem foi capturada pelo  instrumento SEVIRI a bordo do satélite geoestacionário  Meteosat-10 da Eumetsat. Crédito: Eumetsat

Trilha de Vapor deixada pelo objeto que caiu na Rússia. A imagem foi capturada pelo instrumento SEVIRI a bordo do satélite geoestacionário Meteosat-10 da Eumetsat. Crédito: Eumetsat

Às 03:20 GMT de 15 de Fevereiro, um objeto natural entrou na atmosfera e se desintegrou nos céus de Chelyabinsk, na Rússia.

Vários registros em vídeo, capturados pelos habitantes do local, indicam um caminho do nordeste para o sudoeste em um ângulo raso de 20 ° acima da horizontal. A velocidade de entrada foi estimada em cerca de 18 km/s, ou seja, 64.800 km/h.

Segundo os cálculos de Peter Brown da Universidade de Western Ontário  no Canadá, com base nas ondas de extrema baixa freqüência de som detectados pela rede global de rastreamento, o tamanho do objeto foi estimado em cerca de 17 m de diâmetro, com uma massa de 7.000 a 10.000 toneladas no momento em que este entrou na atmosfera.

Órbita do asteroide que impactou Chelyabinsk em torno do Sol. Crédito: NASA

Órbita do asteroide que impactou Chelyabinsk em torno do Sol. Crédito: NASA

O objeto explodiu com uma força de cerca de 500 quilotons de TNT (cerca de 30 vezes a energia liberada pela bomba atômica de Hiroshima) entre 15 a 20 km acima do solo.

Baseado em nossa compreensão atual de objetos próximos da Terra, eventos desta magnitude se repetem a cada 100 anos, em média.

Perguntas e respostas da ESA

Nicolas Bobrinsky, chefe do programa  Space Situational Awareness (SSA)  (Consciência Situacional doEspaço) da ESA e Detlef Koschny, responsável pela atividade do programa Objetos Próximos à Terra, responderam perguntas sobre o evento.

Este evento na Rússia se relacionou com o sobrevoo previsto do asteroide 2012 DA14, que passou próximo a Terra às 19:27 GMT no mesmo dia a uma distância de apenas 28 000 km do nosso planeta?

DVK: A trajetória, a localização da entrada para a atmosfera e o grande tempo de separação entre os dois eventos indicam que o objeto russo não estava de forma alguma relacionado ao 2012 DA14.

O que causou o dano no chão? Será que pedaços do objeto atingiram pessoas ou edifícios?

DVK: A mídia relatou que um uma onda de pressão causou quebra de janelas e alguns danos estruturais no centro da cidade de Chelaybinsk. Normalmente, alguns danos deste tipo começam a ocorrer a cerca de cinco vezes a pressão atmosférica normal, ao nível do mar. Danos generalizados nas janelas são esperados quando a pressão atinge cerca de 10 a 20 vezes este valor.

Como a explosão e bola de fogo progrediu ao longo de uma trajetória superficial, a onda de choque cilíndrico teria sido propagada diretamente para o chão de forma consideravelmente intensa.

A parte terminal da explosão provavelmente ocorreu quase que diretamente sobre Chelyabinsk. Este foi possivelmente o maior contribuinte para os danos da explosão.

Estamos à espera de confirmação das autoridades russas de que pedaços do objeto, pedaços de meteorito, foram encontrados na região. Ressaltamos que não recebemos até agora informações sobre qualquer pessoa ou estrutura que tenha sido atingida diretamente por escombros do objeto em si.

Fontes

ESA:

Russia Asteroid Impact: ESA update and assessment

Russian Asteroid Strike

._._.

5 comentários

1 menção

Pular para o formulário de comentário

  1. Cara muito bom teu site!
    Também adoro o “Universo Exterior”.
    Sou Webdesigner, se precisar de algum coisa é só entrar em contato, terei o maior prazer em contribuir.

    Continue com o site, é dificil achar essa temática assim em português.

    Parabéns!

  2. migueljrarts.blogspot.com

    Bom dia. Novos artigos no site – sou assíduo, Ricardo. O impressionante nesse evento foi, além da velocidade do objeto, a força do impacto (30 vezes a bomba de Hiroshima – algo que não sabia). Seria alguma perturbação no Cinturão de asteróides? Abraços a todos.

    1. ROCA

      Um evento deste porte afetando uma cidade é relativamente raro, levará décadas para se repetir.

  3. Ja são 2 Asteroides, existe alguma possibilidade da nuvem de OORT ter sido perturbada?

    1. ROCA

      Estes asteróides tem órbitas dentro do Sistema Solar interior. São rochas antigas, escombros que restaram da formação do sistema solar. A nuvem de Oort abriga objetos gelados que formam cometas.

  1. Fundação B612 mostra em vídeo os locais de 26 quedas de asteroides de 2000 a 2013 ! » O Universo - Eternos Aprendizes

    […] Chelyabinsk Oblast, Russia (clique no link para detalhes) […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

error: Esse blog é protegido!