«

»

jan 24

A Terra foi atingida hoje (24/01/2012) pela maior tempestade solar dos últimos 7 anos

Imagem do Sol capturada pela sonda SDO (Solar Dynamics Observatory) em 23/01/2012 – 04h11min. A região mais brilhante (acima, à direita) é a número 1402 de onde se originou a explosão. Crédito: SDO

Está previsto que uma potente erupção solar descarregue enormes quantidades de partículas ionizadas sobre o campo magnético da Terra a partir de hoje, resultado da maior tempestade solar desde 2005 que prossegue em andamento no Sol.

De acordo com o site Spaceweather.com, às primeiras horas da madrugada de 23 de Janeiro (03h59min UT), a sonda SDO (Solar Dynamics Observatory) da NASA detectou um violento flash ultravioleta gerado por uma erupção solar.

A sonda GOES-15, operada pela NOAA, capturou esta imagem em raios-X de uma gigantesca tempestade solar em 23 de Janeiro de 2012. Crédito: NOAA

A protuberância solar surgiu a partir da mancha solar número 1402, uma região do Sol que ultimamente tem estado cada vez mais ativa. Vários satélites, incluindo a SDO, as sondas SOHO e a STEREO estão acompanhando esta poderosa atividade solar.

Segundo os especialistas do SWPC (Space Weather Prediction Center), uma divisão da Administração Nacional Oceânica e Atmosférica dos EUA (NOAA), espera-se que uma torrente de partículas carregadas expelidas pela proeminência solar de 23/01 atinjam a Terra pelas 12 horas de hoje (24/jan – hora do Brasil/Rio de Janeiro).

Medidas preventivas

A NOAA diz que esta é a tempestade solar mais forte desde maio de 2005 e, como precaução, espera-se que os vôos polares aqui na Terra sejam redirecionados, afirmou Kathy Sullivan, diretor da entidade.

Os cientistas chamam estas explosões eletromagnéticas de “Ejeções de Massa Coronal” (EMCs) e são estudadas de perto porque podem produzir tempestades geomagnéticas potencialmente perigosas quando as partículas carregadas chegam às linhas do campo magnético da Terra.

Além de gerarem espetáculos aurorais mais fortes do que o normal, as tempestades solares apontadas diretamente para a Terra podem gerar uma tempestade geomagnética e assim perturbar satélites em órbita, provocar interferências globais nas comunicações e avariar outras infraestruturas elétricas e eletrônicas.

A Spaceweather.com em um alerta relatou:

Existem poucas dúvidas de que a nuvem de plasma se dirige para a Terra. Uma inspeção preliminar de imagens obtidas pela SOHO/STEREO sugerem que a EMC irá provocar uma forte interação com o campo magnético da Terra entre 24 e 25 de janeiro de 2012 à medida que navega, em sua maior parte, para norte do nosso planeta.

A proeminência solar de domingo foi avaliada como uma erupção de classe M9, o que a colocou muito perto de ser classificada como uma erupção de classe X, o tipo mais forte de tempestade solar. As tempestades de classe M são poderosas porém médias, enquanto as de classe C são bem mais fracas.

A Estação Espacial Internacional não sofrerá efeitos…

A NASA estuda constantemente as condições meteorológicas espaciais em ordem a determinar potenciais perigos para os astronautas a bordo da Estação Espacial Internacional. Com base na investigação da agência, a porta-voz Kelly Humphries da NASA afirmou que os seis atuais habitantes do posto avançado orbital não correm nenhum risco. Kelly afirmou:

Os controladores de vôo investigaram as previsões meteorológicas da proeminência e concluíram que não deverão existir efeitos adversos. Assim, não será necessário tomar medidas especificas para proteger a tripulação da ISS.

SDO (AIA 193) capturou esta imagem de uma proeminência solar de classe M9 entrando em erupção no hemisfério norte do Sol às 03:49 de 23 de janeiro de 2012, apenas 4 dias depois uma outra poderosa EMC ter gerado grandes auroras no dia 22. Espera-se mais atividade geomagnética para dia 24/01/2012.

Na semana passada, outro grupo de manchas solares gerou ejeções de classe M e os cientistas da SDO disseram que estes tipos de proeminências ocorrem quase que diariamente à medida que o Sol lentamente roda esta região na direção da Terra.

A atividade solar aumenta e diminui segundo um ciclo médio que dura em torno de 11 (±2) anos. Atualmente, o Sol encontra-se no meio do Ciclo Solar 24 e espera-se que a atividade aumente gradualmente até o atingir máximo solar previsto para ocorrer em 2013.

Fontes

SpaceWeather.com (23/01/2012): ALMOST-X FLARE AND CME

Space.com: Huge Solar Eruption Sparks Strongest Radiation Storm in 7 Years

._._.

7 comentários

Pular para o formulário de comentário

  1. flavio luis

    ola boa noite . gostaria de saber se é possivel ou melhor um planeta novo parecer como estou vendo em noticia ,como o planeta X , ou NIBIRUS, e que seu movimento é diferente ao da terra, estou assutado . ´pois podesse acontecer , obrigado e gostaria de uma resposta, pois estão aumentando boatos

  2. fernanda

    achei interesante legal compartilharem essas mudanças na internet sobre explosao solar

  3. Boa Noite Roca,
    Meu no é Anderson,tenho 11 anos e gostei muito do seu blog…Foi muito importante para esclarecer algumas dúvidas e acabar com alguns medos.Como estamos no ano de 2012,surgem novas especulações sobre o fim do mundo,isso realmente me assusta.Agora li uma matéria num blog :http://www.tecmundo.com.br/curiosidade/17933-barulhos-estranhos-no-ceu-assustam-pessoas-de-todo-o-mundo.htm
    que me deixou muito assustado.Por favor Roca,poderia me explicar se este som é verdadeiro ou é apenas um viral.Obrigado!

  4. Antes de formular a questão gostaria de esclarecer que
    não sou um “arauto da destruição”, um adepto da teoria
    do fim do mundo e nem um “profeta do apocalipse”.

    Vamos a questão então:

    Sabe-se que muitas aves e mamíferos marinhos em
    migração se orientam instintivamente pelo campo
    magnético da Terra para viajar de um lugar para
    outro.

    E que uma alteração do campo magnético pode
    confundir animais migratórios, das baleias aos
    pinguins.

    Como a ciência explica estes recentes fatos:

    “Mais de 90 baleias-piloto foram encontradas
    encalhadas na Nova Zelândia, o terceiro fato do tipo
    durante este verão, informam as autoridades locais.
    O diretor do organismo conservacionista explicou
    que é “incomum” que aconteçam três eventos do
    mesmo tipo durante um mesmo verão.”

    http://blog.seashepherd.org.br/2012/01/25/mais-de-90-baleias-piloto-encalham-na-nova-zelandia/

    “Mais de cem baleias belugas estão presas pelo gelo,
    na Rússia…
    As baleias costumam ficar presas no gelo, mas é
    pouco comum que isso ocorra com um grupo tão
    grande.”

    http://blog.seashepherd.org.br/2011/12/14/mais-de-cem-baleias-belugas-estao-presas-pelo-gelo-na-russia/

    Encalhes em massa de golfinhos no Cape Cod – EUA
    Cady disse que o grande número foi “muito
    incomum. Em um ano médio podemos lidar com um
    total de 120 golfinhos ao longo de todo o ano e
    agora estamos quase nesse número em pouco mais
    de uma semana”.

    http://www.iol.co.za/scitech/science/environment/mass-dolphin-strandings-at-cape-cod-1.1219418

  5. O Sol começou a dar sinais de vida… Espero que não tenhamos muitas tempestades solares Classe X.

    1. ROCA

      Concordo plenamente, Daniel.

Deixe uma resposta