«

»

maio 01

55 Cancri e: cientistas reportam novas informações sobre Super Terra que orbita sistema estelar visível a olho nu

O sistema estelar 55 Cancri (55 Cnc) foi um dos primeiros em que se descobriu a existência de planetas extrasolares. O primeiro exoplaneta localizado neste sistema foi anunciado em 1997 e hoje sabemos que o sistema 55 Cancri abriga pelo menos cinco exoplanetas. O exoplaneta mais interior, 55 Cnc e, foi recentemente descoberto através da técnica do trânsito estelar, o que permitiu angariar mais informações interessantes.

O sistema 55 Cnc, em muitos aspectos, é um sistema que instiga os cientistas. 55 Cnc reside a apenas 41 anos-luz da Terra e é composto por uma estrela primária anã amarela (como o Sol) em uma larga órbita binária (1.000 Unidades Astronômicas – mil vezes a distância da Terra ao Sol) com uma anã vermelha. O sistema exoplanetário se mantém estável dentro desta órbita. A estrela primária apresenta uma magnitude aparente inferior a 6, o que significa que é visível a olho nu em locas com  boas condições de observação, isto é, com onde a poluição luminosa não prejudica os observadores.

Em 2004, o exoplaneta 55 Cnc e foi descoberto através de medições da velocidade radial. Na ocasião foi anunciado que o exoplaneta tinha um período orbital de 2,8 dias e uma massa mínima de 14,2 vezes a massa da Terra. Entretanto, no ano passado (2010), Rebekah Dawson e Daniel Fabrycky, membros do Centro Harvard-Smithsonian para a Astrofísica reviram seus dados. Os cientistas agora descobriram que lacunas no período observacional deturparam as estatísticas e que o verdadeiro período orbital deste exoplaneta deve ser de apenas 0,7365 dias.

Simulação da silhueta do exoplaneta 55 Cancri e em trânsito a frente da sua estrela hospedeira, em diagrama comparativo com a Terra e Júpiter transitando nosso Sol, nesta hipotética visão de fora destes sistemas. A estrela 55 Cancri A é praticamente uma irmã gêmea do nosso Sol. Créditos: Jason Rowe, NASA Ames e Instituto SETI e Prof. Jaymie Matthews, UBC

Um dos resultados desta mudança de valores é que o exoplaneta teria que forcosamente orbitar bem mais próximo de sua estrela-mãe. Por outro lado, estes novos números aumentaram a probabilidade da ocorrência de trânsito planetário de 13% para 33%. Assim, a equipe de cientistas liderada por Joshua Winn do MIT (Instituto de Tecnologia de Massachusetts) pesquisou o sistema em busca deste tênue trânsito e anunciou seus resultados. Mas enquanto a própria estrela é a mais brilhante do céu que se conhece albergar planetas extrasolares, superior a qualquer outra por duas magnitudes, o eclipse está longe de ser visível a não ser com observações precisas, mudando por 0,0002%, uma das oscilações de brilho mais pequenas que se conhece. O “timing” dos eclipses confirma a correção por Dawson e Fabrycky e fornece novas informações acerca deste objeto planetário.

Considerando o raio e a massa apurada, a equipe foi capaz de re-estimar a estrutura do exoplaneta e constatar que sua massa é de 8,57 ± 0,64 massas terrestres. O raio foi estimado em 1,63 ± 0,16 vezes o da Terra e a densidade calculada em 10,9 ± 3,1 g/cm³. Lembramos que a densidade média da Terra é 5,515 g/cm³, ou seja, 55 Cnc e tem praticamente o dobro da densidade média da Terra. Isto coloca firmemente este exoplaneta na categoria das super-Terras. Para saber mais consulte na enciclopédia dos exoplanetas, no link: http://exoplanet.eu/planet.php?p1=55+Cnc&p2=e

Tabela I - Parâmetros do exoplaneta 55 Cnc e estimados pela equipe liderada por Joshua Winn do MIT. Crédito: Winn et al. 2011

Uma Super Terra infernal…

Os cientistas também exploraram a idéia deste exoplaneta hospedar uma atmosfera estando tão próximo de sua estrela (apenas três vezes o raio de 55 Cnc). A uma distância tão curta, o exoplaneta 55 Cnc e deve estar preso pelas violentas forças de maré e se considerarmos o albedo típico dos planetas rochosos, este exoplaneta terá provavelmente uma altíssima temperatura média da ordem dos 2.970K. Se, por outro lado, este exoplaneta for capaz manter uma atmosfera e redistribuir o calor, então sua temperatura deverá ser inferior a 2.100K. De qualquer forma, um exoplaneta com esta massa teria forte restrições para manter uma atmosfera gasosa primordial. Entretanto, a equipe sugere a possibilidade de que a existência de forte atividade vulcânica possa criar uma fina atmosfera de compostos moleculares pesados.

Embora esta nova descoberta acrescenta algumas notáveis informações ao conhecimento cada vez maior sobre exoplanetas, os autores concluem o anúncio esta nota: “há um certo prazer em ser capaz de apontar para uma estrela visível a olho nu e saber com precisão a massa e raio de um dos seus exoplanetas”.

Estes dois gráficos comparam as massas e raios de diversos exoplanetas em trânsito (círculos vazios), 55 Cancri e (bolinha vermelha) e os planetas do sistema solar (pontos representados por estrelas verdes). Repare que Vênus e Terra aparecem na linha marrom (rock e eart-like); Saturno e Júpiter aparecem na linha dourada (hydrogen); Urano e Netuno estão no espaço intermediário entre as linhas verde (water) e dourada (hydrogen). Crédito: Winn et al. 2011

Artigo Científico

ArXiv.org: A Super-Earth Transiting a Naked-Eye Star

Fontes

Universe Today: Transiting Super-Earth Detected Around Naked Eye Star por Jon Voisey

Physorg.com: Transiting super-Earth detected around naked eye star

._._.

8 comentários

Pular para o formulário de comentário

  1. Clarabeca

    o que são exatamente os exoplanetas? Planetas grandes?Que so tem no sistema abaixo do noss?(o tal sistema 55 cancri)e o sistema 55 cancri?como ele é?ele tem um “sol”?é o que o sol deles?tem quantos planetas nesse sistema?to completamente confusa!!aliás,o univerço é confuso!!Mas ao mesmo tempo é maravilhoso!!Se puder me responder eu te agradeço,preciso tirar o no grande que tem na minha cabeça sobre o assunto!!XD

    1. ROCA

      Sugiro que você mais aqui no site, principalmente na categoria “EXOPLANETAS”.
      Lembre-se que exoplaneta = planeta extrasolar = um planeta que não pertence ao nosso Sistema Solar.
      Somente há 8 planetas (os que orbitam o Sol). Os dos demais sistemas são exoplanetas, como estes de 55 Cancri.

  2. Clarabeca

    olá!!Na escola estou aprendendo sobre os planetas!!e tenho que fazer um trabalho sobre o sistema solar!!etava pesquisando e cheguei ao seu site e pelo o q eu entendi existe um outro sistema em baixo do nosso,certo? E nele existem exoplanetas,que pelo o q pesquisei no wikipédia são planetas que podem existir vida que são maiores que jupter.Está certo tudo isso?está confuso para mim!!Me ajuda!!XD

  3. Andril

    Olá amigo, estou sempre aqui lendo seus artigos de astronomia, que é uma área que me chama muito a atenção, por acaso. Gostaria de perguntar uma coisa, pq os cientistas “estimam” que existam exoplanetas, não é possível observá-los com os telescópios da atualidade? Porquê? Obrigado, grande abraço, continue com seu ótimo trabalho.

  4. Juliano

    ROCA, bom dia. Na ilustração aparece a segunda estrela do par. Eu sei que a imagem é meramente ilustrativa, mas ela contém exoplanetas também ou foi só ilustração mesmo??? E as alterações gravitacionais não deixam o sistema instável?

    Continue melhorando o site, a astronomia é FASCINANTE!!! Abraço.

    1. ROCA

      Foi só uma ilustração para dar um ‘sabor’ no artigo. A anã vermelha 55 Cancri B não possui exoplanetas identificados até o momento, mas isso poderá mudar em breve, quem sabe?

      Felizmente 55 Cancri A e 55 Cancri B estão distantes entre si o suficiente para permitir a existência de exoplanetas em ambas.

      Consulte:
      http://en.wikipedia.org/wiki/55_Cancri

  5. Bruno

    Não entendo absolutamente nada, mas gosto muito de ler sobre o assunto.

    1. ROCA

      Bruno,
      Continue lendo e estudando e em breve estará, pouco a pouco, entendendo mais e mais!
      Boa leitura!

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

error: Esse blog é protegido!