«

»

jan 09

A Nebulosa da Helix revelada por Ed Henry via observatório Hay Creek

NGC 7293 – a nebulosa Helix. Créditos: Ed Henry©/Hay Creek Observatory

Há uma estrela similar ao Sol agonizante que reside a 700 anos luz da Terra, na constelação de Aquarius. Nos seus últimos milhares de anos esta estrela moribunda ejetou suas camadas externas e produziu a Nebulosa Helix (NGC 7293 ou Caldwell 63). O que vemos aqui trata-se de um exemplo amplamente estudado de nebulosa planetária, uma estrutura filamentar de matéria que se forma tipicamente nas fases finais da evolução de estrelas semelhantes ao Sol.

Um esforço de 10 horas de exposição foi necessário para capturar esta notável visão de campo profundo desta famosa nebulosa. Aqui vemos detalhes da região interna mais brilhante de Helix, com diâmetro aproximado de 3 anos luz, cercada por um tênue halo externo que amplia a nebulosa para um tamanho estimado em 6 anos luz.

O ponto branco no centro desta nebulosa planetária é a sua quente estrela central. Embora a nebulosa Helix possa parecer algo simples em uma primeira vista, os astrônomos consideram que a sua geometria é surpreendentemente complexa, destacada abaixo:

Helix Nebula with Annotated Features

Nebulosa Helix e suas características marcantes. Crédito: NASA/ESA/Hubble

Source: Hubblesite.org

Devido ao seu formato insólito Helix foi apelidada de “olho de Deus” por causa de uma foto capturada pelo telescópio espacial Hubble (abaixo), de 2003.

Nebulosa planetária Helix capturada pela câmera ACS do Hubble. Créditos: NASA/ESA/Hubble

Fontes

APOD:

._._.

2 menções

  1. NGC 7293: a Nebulosa da Hélice em infravermelho pelo Spitzer » O Universo - Eternos Aprendizes

    […] robótico Spitzer, nos mostra a radiação em infravermelho emanada pela muito bem estudada Nebulosa da Hélice (NGC 7293) que reside ‘apenas’ a 700 anos luz da Terra na direção da constelação […]

  2. ESO: Telescópio VISTA revela detalhes inéditos da nebulosa da Hélice (Helix) no infravermelho « O Universo – Eternos Aprendizes

    […] mais frio, invisíveis em imagens convencionais capturadas em telescópios convencionais [veja A Nebulosa da Helix revelada por Ed Henry via observatório Hay Creek], ao mesmo tempo em que nos mostra um fundo rico em estrelas e […]

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

error: Esse blog é protegido!