«

»

dez 06

A Terra vista do Espaço: astronautas da ISS fotografam os vulcões da península de Kamchatka

Foto de vulcões da península de Kamchatka. Crédito: NASA/tripulação 25 da Estação Espacial Internacional

Esta rara fotografia obtida por um astronauta da ISS (Estação Espacial Internacional – International Space Station) mostra vários vulcões cobertos de neve na Península de Kamchatka na Rússia. Esta imagem ilustra uma das atribuições exclusivas da ISS: a capacidade de ver as paisagens em ângulo, em vez da visão em linha reta para baixo típica de muitos sensores instalados em satélites que orbitam a Terra. Essa visão oblíqua, juntamente com sombras projetadas pelos vulcões e montanhas, oferece perspectiva inédita sobre a topografia das regiões fotografadas.

Os estratovulcões Kronotsky e Kizimen se distinguem pelos seus cones simétricos. Kizimen teve sua última erupção em 1928, enquanto Kronotsky, um dos maiores da península, teve sua última erupção em 1923.

O vulcão Schmidt, ao norte de Kronotsky tem a morfologia de um vulcão escudo e sua última erupção é desconhecida, ou seja, não há registros desde que o homem começou a monitorar esta região vulcânica.

Para o sul (à esquerda) está o vulcão Krasheninnikov, composto pela sobreposição de estratovulcões que se formaram dentro de uma antiga caldeira. Estima-se que Krasheninnikov teve sua última erupção em 1550. Neste vulcão, dois cumes com crateras são claramente visíveis.

O lago Kronotsky é o maior lago da península de Kamchatka e foi formado quando os fluxos de lava do vulcão Kronotsky represaram o Rio Listvenichnaya.

A península de Kamchatka fica ao longo do chamado “Anel de Fogo do Pacífico”. O anel é caracterizado pela presença de massiva de vulcões e terremotos freqüentes, associados com a frenética atividade de zonas de subducção e falhas nas bordas em torno da placa tectônica do Pacífico. Existem 114 vulcões na península de Kamchatka que surgiram durante a época do Holoceno, há cerca de 12 mil anos.

A fotografia ISS025-E-17440 foi capturada em 19 de novembro de 2010, com uma câmera digital Nikon D3S usando uma lente de 800 milímetros, fornecida pela equipe da ISS Crew Earth Observations experiment and Image Science & Analysis Laboratory, coordenada pelo Johnson Space Center. Esta imagem foi obtida pela tripulação da Expedição 25. A imagem deste artigo foi cortada e aprimorada para reforçar o contraste. Artefatos causados pela lente foram removidos. O Programa da Estação Espacial Internacional apóia o laboratório de observação como parte do Laboratório Nacional de ISS para suportar os astronautas a tirar fotos da Terra, que são de grande valor para os cientistas e o público, além de divulgar as imagens pela Internet. Outras imagens tiradas por astronautas e cosmonautas pode ser vistas na NASA / JSC Gateway to Astronaut Photography of Earth. A legenda foi elaborada  William L. Stefanov, NASA JSC.

A Península de Kamchatka. Créditos: NASA, Jeff Schmaltz, MODIS Rapid Response Team, Goddard Space Flight Center

Fontes

NASA Earth Observatory:

._._.

1 menção

  1. Tweets that mention A Terra vista do Espaço: astronautas da ISS fotografam os vulcões da península de Kamchatka « Eternos Aprendizes -- Topsy.com

    […] This post was mentioned on Twitter by Cassiano Vidal, Estefferson Torres. Estefferson Torres said: A Terra vista do Espaço: astronautas da ISS fotografam os vulcões da península de Kamchatka: Esta rara fotografi… http://bit.ly/dS0B0V […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

error: Esse blog é protegido!