«

»

nov 11

Arp 226: a colisão galáctica “Átomos Pela Paz” revelada pelo ESO

 

NGC 7252 ou Arp 226: colisão de galáxias apelidada de "Átomos pela Paz" capturada pelo observatório de La Silla do ESO.

Astrônomos do ESO (Observatório Europeu do Sul) capturaram uma imagem inédita da famosa galáxia “Átomos pela Paz” (NGC 7252). Este objeto é na verdade uma colisão de duas galáxias, que fornece aos cientistas uma excelente oportunidade de estudar quais os efeitos das fusões de galáxias na evolução do Universo.

 

Localização da fusão galáctica Arp 266 (Átomos pela Paz) na constelação de Aquárius. Crédito: ESO/IAU/Sky & Telescope

“Átomos pela Paz” é o curioso nome dado a um par de galáxias em fusão, um fenômeno que acontece a cerca de 220 milhões de anos-luz de distância da Terra na constelação de Aquário. Catalogadas como NGC 7252 ou Arp 226, estas galáxias em choque são suficientemente brilhantes para serem vistas como uma mancha desfocada e tênue pelos astrônomos amadores. Esta imagem de campo profundo foi obtida pelo dispositivo WFI (Wide Field Imager) montado no telescópio MPG/ESO de 2,2 metros situado no Observatório de La Silla no Chile.

A colisão de galáxias é considerada como um dos processos mais importantes que influenciam o modo como o Universo se desenvolve. Assim, estudar este fenômeno nos revela dados importantes sobre a ascendência galáctica. Felizmente, tais eventos são processos que se alongam por centenas de milhões de anos, o que facilita a pesquisa pelos cientistas.

Esta imagem da fusão galáctica “Átomos pela Paz” demonstra o caos proporcionado por uma colisão cósmica de larga estala, tendo como pano de fundo um campo de galáxias distante. Os resultados do intricado jogo de interações gravitacionais pode ser visto nas formas das caudas produzidas pelos fluxos de estrelas, gás e poeiras. A fotografia mostra também as estruturas de conchas que se formam quando gás e estrelas são extirpados das galáxias em colisão e atirados em volta do núcleo resultante da fusão. Ao mesmo tempo em que há muito material ejetado para o espaço, há também regiões onde o material é condensado em regiões ativas formadores de novas estrelas. O resultado é a formação de centenas de aglomerados estelares jovens, com cerca de 50 a 500 milhões de anos, progenitores dos aglomerados globulares.

 

Imagem original (sem cortes) da fusão galáctica NGC 7252. Crédito: ESO/La Silla

 

Visão dos destinos da Via Láctea e de Andrômeda

Aqui observamos em “Átomos pela Paz” um arauto do destino da nossa própria Galáxia. Os astrônomos preveem que dentro de  três a quatro bilhões de anos a Via Láctea e a Andrómeda vão iniciar processos similares de colisão, tal como aconteceu em “Átomos pela Paz”. Mas, não devemos entrar em pânicos: a distância entre estrelas no interior de uma galáxia é tão grande que é improvável que o nosso Sol colida com qualquer outra estrela durante a fusão.

A origem do nome

O curioso nome desta galáxia tem uma origem curiosa. Em dezembro de 1953 o Presidente Eisenhower fez um discurso que foi apelidado “Átomos pela Paz”. Esse discurso visava promover o desenvolvimento da energia nuclear com fins pacíficos, um assunto particularmente controverso naquela época. O discurso e a conferência associada geraram reações diversas na comunidade científica, e consequentemente, devido ao seu curioso formato, a NGC 7252 foi apelidada de “Galáxia Átomos pela Paz”. De certo modo, o nome é até apropriado: a forma peculiar que observamos é o resultado da fusão de duas galáxias que se unem para produzir uma nova galáxia completamente nova e magnífica, algo que acontece na fusão nuclear, onde átomos menores foram átomos mais pesados. Além disso, as laçadas gigantes observadas fazem lembrar um diagrama dos elétrons em órbita que víamos em antigos (e hoje considerados obsoletos) modelos de núcleo atómico, diagrama esse que poderia ter saído de um antigo livro de ciências, décadas atrás.

 

 

O antigo (e obsoleto) modelo atômico de Rutherford (1911)

 

Fonte

ESO: Atoms-for-Peace: A Galactic Collision in Action

._._.

1 comentário

  1. meyri

    Nossa, muito lindo esse video fiquei emocionada sempre fui apaixonada por essas coisas queria ver ao vivo tudo de bom queria fazer parte da nasa só para eu ver essas maravilhas. Vcs estão de parabéns…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

error: Esse blog é protegido!