«

»

out 10

65 Cybele: cientistas revelam novas descobertas da presença de água e compostos orgânicos em asteróides

Impressão artística de um asteróide passando próximo de um objeto planetário. Crédito: Gabriel Pérez, Instituto de Astrofisica de Canárias, Espanha

Impressão artística de um asteróide passando próximo de um objeto planetário. Crédito: Gabriel Pérez, Instituto de Astrofisica de Canárias, Espanha

Novas descobertas revelam que a presença de água congelada em asteróides pode ser mais comum do que antes se pensava.

Agora foi a vez de falar do asteróide 65 Cybele, onde foram encontrados compostos orgânicos e água congelada.

As duas equipes que anunciaram seus resultados já haviam mostrado evidências da presença de água e moléculas orgânicas em asteróides pela primeira vez em abril de 2010 (veja: Cientistas encontram evidências de água congelada e material orgânico na superfície do asteróide 24 Themis). Os equipamentos utilizados nesta pesquisa foram o Telescópio em Mauna Kea, no Havaí e o Telescópio Espacial de infravermelho Spitzer. Os telescópios detectaram as assinaturas que comprovam a presença destas substancias na superfície do 65 Cybele.

“A descoberta sugere que esta região do nosso Sistema Solar contém mais água congelada do que era estimado,” afirmou o professor Humberto Campins, da Universidade da Flórida Central. “E suporta a teoria de que os asteróides podem ter atingido a Terra e trazido ao nosso planeta a água e os blocos da vida para aí se formar e evoluir.”

O asteróide 65 Cybele é um pouco maior que o asteróide 24 Themis, alvo do primeiro artigo da equipe. Cybele tem um diâmetro de 290 km. Themis tem um diâmetro de 200 km. Ambos estão na mesma região do Cinturão de Asteróides que reside entre Marte e Júpiter.

Foto do asteróide 65 Cybele de setembro de 2009 mostra uma magnitude aparente de +11,6. Crédito: Kevin Heider

Foto do asteróide 65 Cybele de setembro de 2009 mostra uma magnitude aparente de +11,6. Crédito: Kevin Heider

 Os pesquisadores não encontraram muito gelo. A camada de gelo do asteróide 65 Cybele tem provavelmente menos de um micrômetro de espessura. A camada de gelo é também muito instável, por isso deve cobrir este asteróide há apenas alguns milhares de anos. A equipe não sabe de onde veio, mas uma possibilidade é ter originado da subsuperfície da rocha.

Se o gelo realmente migrou a partir do interior de 65 Cybele, a água poderá ser de origem primordial, afirmou Campins, restos da formação do Sistema Solar. Mas isto é apenas pura especulação.

Até então, os cientistas estimavam que os asteróides fossem muito secos, mas agora parece que quando os asteróides e os planetas formavam-se no início do Sistema Solar, o gelo encontrava-se até o Cinturão de Asteróides, o que significa que água e material orgânico podem ser mais comuns perto da zona habitável de cada estrela.

A Terra tem uma história violenta, tendo sido bombardeada por rochas espaciais praticamente toda a sua vida. Em particular, pensa-se que uma grande rocha colidiu com a Terra há 4,5 bilhões de anos, expelindo o material que eventualmente se tornou na nossa Lua.

Naquela épica, a colisão deve ter superaquecido a Terra e a água que que lá havia deve ter sido vaporizada. Então, como é que se formaram os oceanos?

Os cometas contêm grandes quantidades de água gelada, mas não são considerados como os candidatos ideais para encher os oceanos primordiais da Terra. A água cometária tende a ser de natureza diferente, ou seja, seus átomos têm uma configuração diferente que a maioria da água que encontramos aqui na Terra.

Estes novos resultados reforçam a teoria dos asteróides como portadores de água para a Terra. Nos primeiros tempos do Sistema Solar, os asteróides provavelmente colidiram com a Terra a uma freqüência muito maior que a atual. Se os asteróides tivessem mais gelo, a Terra poderia ter ficado algo “encharcada”, ou seja, seria um planeta oceânico…

Fontes

Universe Today: Water Ice Found on Another Asteroid

Space.com: Water Ice Common on Asteroids, Discovery Suggests

4 comentários

1 menção

Pular para o formulário de comentário

  1. Ielcinis Louis

    Prezado Roca, o VSS-Viagem ao Sistema Solar tem um boletim mensal com noticias exclusivas sobre o Sistema Solar, e se não houver objeção podemos citar a matéria do asteróide 65 Cybele com os devidos créditos. Também teremos prazer numa visita e comentários, se desejar.

    1. ROCA

      OK, desde que cite os créditos e principalmente coloque o link para o artigo em eternosaprendizes.com

  2. Robinson

    Boa tarde, não acredito em tal teoria, por que já foi comprovado que na formação dos sistemas a estrela mãe é quem produz a àgua e que no Universo se provou ser abundante, e nada surge do nada no Universo, tudo se transforma.
    Mas muito bom o post da alguma ideia de como se formou a àgua no nosso planeta.

    1. ROCA

      A teoria da água proveniente dos asteróides é relativamente nova e obviamente carece de mais confirmações. As evidências em breve virão, nos próximos anos.
      Vamos aguardar…

  1. Tweets that mention 65 Cybele: cientistas revelam novas descobertas da presença de água e compostos orgânicos em asteróides « Eternos Aprendizes -- Topsy.com

    […] This post was mentioned on Twitter by Cássio Renato and Ana Luisa Manciola, Twi Sci. Twi Sci said: #astronomia Novos compostos orgânicos e água em asteróides http://goo.gl/f1xX […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

error: Esse blog é protegido!