«

»

set 27

Cassini revela as auroras dançantes de Saturno

Auroras dançantes em Saturno capturadas pela sonda Cassini. Crédito: VIMS Team, JPL, ESA, NASA

Auroras dançantes em Saturno capturadas pela sonda Cassini. Crédito: VIMS Team, JPL, ESA, NASA

O que gera as auroras de Saturno?

Para buscar a resposta, os astrônomos analisaram centenas de fotos de Saturno no espectro do infravermelho, capturadas pela sonda robótica Cassini, obtidas para outras finalidades, em um esforço para encontrar imagens de auroras o suficiente para correlacionar suas mudanças e construir seqüências interessantes e esclarecedoras.

Como resultado deste trabalho, alguns dos filmes montados (ver acima) mostram claramente que as auroras de Saturno se modificam não apenas por causa do ângulo do Sol, mas também de acordo com a rotação do planeta gigante. Além disso, algumas mudanças nas auroras parecem estar associadas com ondas na magnetosfera de Saturno, provavelmente causadas pelas luas.

A imagem acima, uma foto capturada pela Cassini em 2007 e processada em ‘cor falsa’, mostra Saturno em três faixas de luz infravermelha.

Aqui, os anéis refletem a luz do Sol e estão associados a cor azul, relativamente mais brilhantes devido ao alto albedo do material dos discos, enquanto que o planeta brilha nos tons de vermelho que demonstra sua energia mais baixa.

A faixa da aurora meridional pode ser vista na tonalidade verde.

Novas inspeções de outras imagens de Saturno poderão nos levar a atingir um conhecimento maior sobre as origens tanto das auroras do planeta ‘senhor dos anéis’ como as auroras da Terra.

Fontes

APOD: The Dancing Auroras of Saturn – Crédito: VIMS Team, JPL, ESA, NASA

NASA: PIA13402: Glowing Southern Lights

Link

AstroPT: Espectaculares Auroras em Saturno

._._.

1 comentário

1 menção

  1. ivete

    otimo documentario

  1. LSR J1835+3259: astrônomos descobrem poderosas auroras fora do Sistema Solar em uma Anã Marrom » O Universo - Eternos Aprendizes

    […] embora similar as famosas auroras na Terra. é 10.000 vezes mais poderosa do que qualquer outra aurora já observada em planetas. Dessa vez, os cientistas encontraram a aurora não em um planeta, mas em uma anã marrom (em […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

error: Esse blog é protegido!