«

»

jul 04

N49: a supernova ejetou uma bolha cósmica que viaja a 2.200 km/s

n49_chandra_labeled

A remanescente de Supernova N49 em composição de imagens do Chandra & Hubble

O que é esta bolha (rotulada como bullet) estranha azul que aparece isolada à direita? Não temos certeza, mas trata-se provavelmente de uma bolha de escombros remanescente de uma poderosa supernova que se comportou de maneira assimétrica, gerando esta bolha e um furioso magnetar (veja point source) chamado SGR 0526-66 (SGR quer dizer Soft Gamma ray Repeater, um objeto que periodicamente explode emitindo flashes de raios-gama).

N49: a remanescente de supernova e seu magnetar

A nebulosa N49 brilha nos céus pois contém a matéria aquecida ejetada por uma supernova, conforme podemos ver nesta fantástica imagem composta a partir de fotos capturadas pelos observatórios espaciais Chandra e Hubble.

N49 (poster)

N49 (poster)

Na imagem, os filamentos que brilham na luz visível (Hubble), aparecem em tons de amarelo. A radiação em raios-X (Chandra) emitida pelo gás aquecido está exibida em tonalidades do azul. O material ejetado forma esta nebulosa remanescente de supernova com 30 anos-luz de diâmetro em nossa galáxia vizinha, a Grande Nuvem de Magalhães.

Duas balas cósmicas?

Os astrônomos estimam que a luz original da explosão desta supernova chegou até a Terra milhares de anos atrás. Curiosamente, a N49 também é notável por ser o palco de outra explosão energética recente: um intenso flash de raios gama foi detectado pelos satélites detectores de radiação gama há 31 anos, em 5 de março de 1979. A fonte do evento explosivo de 5 de março de 1979 foi atribuída ao magnetar SGR 0526-66, a altamente magnetizada estrela de nêutrons originada pela antiga supernova que criou a nebulosa remanescente de supernova N49. O magnetar, visível no topo da imagem, navega através dos escombros da supernova a uma velocidade fenomenal de mais de 790 km/s.

Imagem da N49 em raios-X pelo Chandra

Imagem da N49 em raios-X pelo Chandra

Em oposição, a bolha azul na extrema direita, deve ter sido expelida assimetricamente no ato da massiva explosão estelar. Se esta hipótese está correta, a bolha parece estar se movendo para fora de N49 a uma velocidade de 2.200 km/s.

Fontes

ArXiv.org: X-Ray Emission from Multi-Phase Shock in the Large Magellanic Cloud Supernova Remnant N49

Chandra: N49: Stellar Shrapnel Seen in Aftermath of Explosion

APOD: Fast Gas Bullet from Cosmic Blast N49 – Créditos: em Raios-X: NASA/CXC/Penn State/S. Park et al.; na Luz Visível: NASA/STScI/UIUC/Y. H. Chu & R. Williams et al.

Phil Plait/Bad Astronomy Blog: Crazy violent explosion shoots out two cosmic bullets

._._.

0211552v1-x-ray-emission-from-multi-phase-shock-in-the-large-magellanic-cloud-supernova-remnant-n49

1 comentário

  1. André Luiz

    Muito interessante. O universo é realmente fascinante.

Deixe uma resposta