«

»

Quais são as maiores crateras de impacto na Terra?

Chuva de asteróides! Crédito©: GTGRAPHICS.DE/Taenaron

Há pelo menos uma cratera de impacto em cada continente na Terra.

Algumas das crateras mais antigas conhecidas têm mais de 2 bilhões de anos de idade. Por outro lado, uma das mais recentes, próxima ao rio Tunguska na Sibéria (ainda não confirmada), atribuída a estrutura geológica encontrada no fundo do lago Cheko, surgiu em 1908, ou seja, há pouco mais de 100 anos. O asteróide 2008 TC3 que caiu no deserto do Sudão em 2008 e foi acompanhado pelos astrônomos antes e durante a sua queda apenas queimou na atmosfera e não gerou propriamente uma cratera de impacto.

Ao todo, em nosso planeta, já foram catalogadas 176 crateras de impacto, mas somente 46 destas são consideradas de alta significância.

A maior cratera encontrada em Sikhote Alin com ~27 metros de diâmetro. Repare no homem na parte de baixo da foto. Este é o evento mais recente catalogado no banco de dados de impactos. Note a figura humana na borda inferior da imagem.

A maior cratera encontrada em Sikhote Alin com ~27 metros de diâmetro. Repare no homem na parte de baixo, à esquerda da foto. Este é o evento mais recente catalogado no banco de dados de impactos.

No banco de dados de impactos a cratera catalogada mais recente é a de Sikhote-Alin, na Rússia, 12 de fevereiro de 1947, com ~27 metros de diâmetro, resultado de um impacto que gerou mais outras 120 crateras menores.

Vamos tratar a seguir das 4 maiores crateras de impacto conhecidas e uma possível (maior) cratera ainda a ser confirmada.

#1 Wilkes Land na Antártida

Mapa mostra a cratera de Wilkes Land na Antártida. À direita vemos o tamanho relativo da cratera Chicxulub (círculo). Crédito: Ohio State University

Mapa mostra a posição estimada da cratera de Wilkes Land na Antártida. À direita vemos o tamanho relativo da cratera Chicxulub (círculo). Crédito: Ohio State University

A cratera de impacto Wilkes Land na Antártida é a candidata a maior cratera do planeta. As suas origens ainda não foram confirmadas e assim, ela não pode ainda ser considerada tecnicamente como a maior cratera de impacto da Terra. Com 550 km de diâmetro, esta cratera está sob 2 km de gelo, o que prejudica a comprovação efetiva da sua real formação. Alguns cientistas especulam que são duas crateras distintas, mas isto ainda é uma conjectura. Com a idade estimada de cerca de 250 milhões de anos, se confirmada, pode ser vinculada a massiva extinção Permiano-Triássico, o mais severo evento de extermínio de espécies.

#2 Vredefort na África do Sul

Vredefort

A cratera de impacto Vredefort na África do Sul

A cratera Vredefort é oficialmente a cratera campeã. Com certeza, é a maior cratera conhecida da Terra (Wilkes Land é maior, mas não foi confirmada, como falamos acima), com 250 a 300 km de diâmetro. As suas dimensões não são exatas pois trata-se de uma cratera bem antiga com  2,023 ± 0,004 bilhões de anos de idade. O impacto ocorreu durante a era Paleoproterozóica.

#3 Sudbury Basin no Canadá

Bacia de Sudbury

Bacia de Sudbury no Canadá

A cratera em Sudbury Basin ocupa a vice-liderança do ranking das crateras do mundo. Sudbury reside no Canadá, surgiu de um impacto há cerca de 1,85 bilhões de anos durante a era Paleoproterozóica. Sudbury Basin fica próximo de outras estruturas geológicas incomuns tais como a Anomatica Magnética de Temagami. Esta enorme cratera repleta de magma contém metais cuja exploração tem sido altamente lucrativa. Lá encontramos níquel, cobre, platina, paládio e ouro em abundância. De fato, a área de Sudbury é uma das maiores zonas de mineração em todo o mundo.

#4 Chicxulub no Golfo do México

Mapa mostra a cratera de Chicxulub na península de Yucatã, Golfo do México

Mapa mostra a cratera de Chicxulub na península de Yucatã, Golfo do México

 

A Cratera Chicxulub na península do Yucatã tem notável importância histórica pois a este impacto foi atribuída a grande extinção K/T responsável pelo fim de quase todas as espécies de dinossauros há 65 milhões de anos. O evento trouxe mudanças climáticas globais que também dizimaram a vida vegetal.  Em 2010, uma equipe internacional de 41 cientistas confirmou esta hipótese através de um estudo que forneceu evidências geológicas que fortalecem o cenário da Extinção K/T.

Chicxulub consiste em uma cratera de impacto com 180 km de diâmetro, ocupando o terceiro lugar confirmado em tamanho na Terra.

#5 Manicouagan no Canadá

A cratera de Manicouagan no Canadá pode estar vinculada a extinção do período Carniano. Um possível cometa explodiu e gerou esta e mais 4 enormes crateras: Rochechouart na França, Saint Martin em Manitoba, Obolon na Ucrânia e Red Wing em Dakota do Norte.

A cratera de Manicouagan no Canadá pode estar vinculada a extinção do período Carniano. Um possível cometa explodiu e gerou esta e mais 4 enormes crateras: Rochechouart na França, Saint Martin em Manitoba, Obolon na Ucrânia e Red Wing em Dakota do Norte.

 

A cratera de Manicouagan no Canadá tem 100 km de diâmetro, gerada por objeto com cerca de 5 km de tamanho. Esta cratera pode estar associada a um evento multi-impacto responsável pela extinção no final do Carniano. A possível framentação de um cometa gerou um grupo de crateras, além de ManicouaganRochechouart (21 km de diâmetro) na França, Saint Martin (40 km) em Manitoba, Obolon (20 km) na Ucrânia e Red Wing (24 km) em Dakota do Norte.

Estas cinco crateras de impacto (4 confirmadas + 1 candidata) mencionadas são famosas, mas há muitas outras de grande interesse para astrônomos e geólogos. Confira a lista de crateras de impacto no Earth Impact Database.

Sugerimos a leitura de artigos relacionados na Universe Today além do excelente episódio sobre crateras em Astronomy Cast.

Fontes e referências

Universe Today:

Physorg: Largest Ever Killer Crater Found Under Ice in Antarctica

Space.com: Giant Crater Found: Tied to Worst Mass Extinction Ever por Robert Roy Britt

Centauri Dreams: An Ancient Crater Bigger Than Chicxulub

._._.

6 comentários

4 menções

Pular para o formulário de comentário

  1. Isto aqui não seria uma cratera ou vulcão em Minas Gerais?

    https://maps.google.com/?ll=-18.910834,-46.872482&spn=0.350126,0.672226&t=h&z=11

    1. ROCA

      Muito interessante!

      Pelo formato parece uma bela cratera de impacto:
      http://tudolevaapericia.blogspot.com.br/2009/12/vulcoes-do-brasil-cratera-de-patrocinio.html

      A cratera de Patrocínio está próxima à cidade (18° 54′ S 46° 50′ W) com 16 km de diâmetro. Aparentemente não existem provas concretas de vulcanismo. Assim, as características indicam a possibilidade de ser uma cratera de impacto de meteoróide. No entanto, o assunto carece de estudos geológicos mais aprofundados.

      O formato circular dá a pista: são impactos que geram crateras circulares.

  2. VonNaturAustreVe

    É a cratera no famoso caso de tunguska? não era uma das maiores do mundo também?

    []’s

    1. ROCA

      O evento Tunguska gerou uma explosão na atmosfera muito forte e a possível cratera permanece um assunto controverso.

      Existe uma possível cratera dentro do lago Cheko, que teria sido gerada por um suposto pedaço que escapou da explosão e atingiu o solo, mas isto ainda requer confirmação. Assim, você não vai encontrar esta cratera no banco de dados ‘oficial’ de crateras de impacto (Impact Database).

      Leia mais sobre a ‘cratera do envento Tunguska no lago Cheko’, aqui:

      http://www.space.com/scienceastronomy/070626_st_tunguska_crater.html

      http://news.nationalgeographic.com/news/2007/11/071107-russia-crater_2.html

  3. Mirian Martin

    Todas as crateras trazem junto riquezas minerais, ou é coincidência, como no caso de Sudbury?

    1. ROCA

      Mirian,
      Não é coincidência!
      As regiões dos grandes impactos, causados por cometas e asteróides, são em geral muito ricas em metais nobres. Assim como o Canadá, a África do Sul também foi beneficiada pelo impacto vindo do espaço.

  1. Entendendo o Bombardeio Pesado Tardio: cientistas encontraram a maior cratera de impacto da Terra já descoberta » O Universo - Eternos Aprendizes

    […] da União Geofísica Americana, teria sido três a cinco vezes maior do que o asteroide que criou a cratera de Chicxulub, aquele considerado como responsável em grande parte pela extinção dos dinossauros, há 65 […]

  2. Entendendo o Bombardeio Pesado Tardio: cientistas encontraram a maior cratera de impacto da Terra já descoberta

    […] da União Geofísica Americana, teria sido três a cinco vezes maior do que o asteroide que criou a cratera de Chicxulub, aquele considerado como responsável em grande parte pela extinção dos dinossauros, há 65 […]

  3. Quais as conseqüências ambientais de um impacto de asteróide no oceano? « Eternos Aprendizes

    […] obviamente, muito mais perigosos. Embora os impactos com objetos maiores sejam muito mais raros, estes eventos têm a capacidade de exterminar espécies inteiras, como ocorreu há cerca de 65 milhões de anos no famoso evento K/T que culminou no extermínio dos […]

  4. Cassini revela detalhes da cratera Herschel em Mimas, lua de Saturno « Eternos Aprendizes

    […] lado, nos surpreende, pois ostenta a gigantesca cratera Herschel, 130 km de diâmetro é uma das maiores crateras de impacto visíveis em todo o Sistema […]

Deixe uma resposta