«

»

jul 23

Enceladus: o mistério do oceano de água líquida na lua de Saturno foi resolvido?

Composição química das plumas de Enceladus

Composição química das plumas de Enceladus

Os dados recolhidos durante dois vôos rasantes (flybys) da sonda robótica Cassini da NASA pela lua Enceladus (Saturno), sugerem mais evidências sobre a presença de água líquida sob a superfície deste mundo gelado. Os dados recolhidos pelo Espectrômetro de Massa Iônica e Neutra (Ion and Neutral Mass Spectrometer) da Cassini durante essas passagens próximas por Enceladus em julho e outubro de 2008, foram publicados na edição de 23 de julho de 2009 da revista Nature.

“Quando a Cassini viajou através das plumas ejetadas [pelos criovulcões] de Enceladus em 8 de outubro do ano passado, nosso espectrômetro foi capaz de identificar vários elementos químicos complexos, inclusive componentes orgânicos, tanto no vapor quanto nas partículas de gelo”, declarou Hunter Waite. Ele é o cientista líder do time que trabalha com o Ion and Neutral Mass Spectrometer, que responde ao Southwest Research Institute, em Santo Antônio, Texas, EUA. “Um dos elementos químicos efetivamente identificados foi a amônia“, Waite confirmou.

A decisiva presença da Amônia

Para nós, na Terra, a presença da amônia nos lembra chão limpo e reluzente ou uma bancada brilhando. Mas no espaço, a assinatura da presença de amônia indica forte evidência da existência local de alguma água líquida.

Como é que a amônia equivale à água líquida dentro de uma lua coberta por gelo, em uma das vizinhanças mais gélidas do nosso Sistema Solar? Tal como qualquer dona-de-casa interessada em manter a sua casa limpa bem sabe, a amônia dissolve-se rapidamente em água. Mas o que muitas pessoas não conhecem, é que a amônia age como um anticongelante, mantendo a água no estado líquido em temperaturas mais baixas do o normal. Com a presença da amônia, a água pode existir em estado líquido a temperaturas tão baixas como -97º Celsius (176º Kelvin).

“Dado que foram medidas temperaturas superiores a -93º C (180º Kelvin) perto das fraturas em Enceladus, de onde os jatos de vapor são emanados, nós pensamos que temos um excelente argumento para a existência de um interior de água líquida [em Enceladus]”, afirmou White.

A Cassini descobriu vapor d’água e partículas expelidas de Enceladus em 2005. Desde então, os cientistas têm tentado determinar se a pluma é originária de uma fonte líquida dentro da lua ou se é originada por outras causas.

Enceladus e seus criovulcões - Ilustração e crédito: ©Michael Carroll

Enceladus e seus criovulcões – Ilustração e crédito: ©Michael Carroll

“A amônia é uma espécie de ‘santo graal’ para o vulcanismo gelado,” disse William McKinnon, cientista da Universidade de Washington em Saint Louis, Missouri. “Esta é a primeira vez que a achamos com certeza em um satélite gelado de um planeta gigante. Provavelmente ela [a amônia] está espalhada por todo o sistema de Saturno.”

Cassini voltará 4 vezes mais para investigar

Exatamente quanta água realmente existe no interior gelado de Enceladus, ainda permanece em debate. Até agora, a Cassini fez cinco vôos rasantes por Enceladus, que é um dos principais objetivos da missão prolongada da Cassini. Estão planejados mais dois flybys para novembro de 2009, e outros dois ainda mais próximos [de Enceladus] estão programados para abril e maio de 2010. Os dados recolhidos durante essas futuras passagens pela lua gelada de Saturno poderão ajudar a encerrar este debate.

“Onde a água líquida e a química orgânica existem, será que existe vida?” perguntou Jonathan Lunine, cientista da Cassini da Universidade do Arizona, em Tucson. “Tal é o caso da Terra; o que se descobriu em Enceladus aumenta as probabilidades da lua ter ambientes potencialmente habitáveis.”

A missão Cassini-Huygens é um projeto de cooperação entre a NASA, a Agência Espacial Européis (ESA) e a Agência Espacial Italiana. A sonda Cassini foi projetada, desenvolvida e construída no Jet Propulsion Lab (JPL) da NASA. JPL é o ógão responsável pela coordenação da missão e responde ao Science Mission Directorate at NASA Headquarters em Washington.

Na palestra abaixo, Carolyn Porco fala das recentes descobertas da missão Cassini:

Para ver as legendas, dê um clique em “View Subtitles” e selecione a língua de sua preferência.

Fontes

NASA.gov: Saturnian Moon Shows Evidence of Ammonia

Discover Magazine: Antifreeze Might Allow for Oceans—and Life—on Enceladus

Universe Today: Mystery Solved? New Clues Point to a Liquid Ocean on Enceladus por Anne Minard

Universidade do Arizona: Tiny Saturn Moon Could Be Targeted in Search for Extraterrestrial Life [Cassini team member Jonathan Lunine of the UA Lunar and Planetary Lab finds evidence for an ocean on Enceladus] por Lori Stiles, University Communications

Nature (subscrição necessária): Liquid water on Enceladus from observations of ammonia and 40Ar in the plume

Enceladus: 28 fotos da lua de Saturno em uma só imagem

Cassini dá um rasante em Enceladus e manda novas fotos da misteriosa lua gelada de Saturno

._._.

3 menções

  1. Revisitando o Oceano Subsuperficial em Enceladus » O Universo - Eternos Aprendizes

    […] mais! Moléculas orgânicas complexas têm sido encontradas nas plumas criogênicas ejetadas por Enceladus, compondo um cenário astrobiologicamente interessante quando correlacionado com um oceano interno […]

  2. Como usar o observatório espacial Kepler para descobrir exoluas habitáveis? « Eternos Aprendizes

    […] possíveis habitats para suportar, pelo menos, a vida microbiana em locais como Europa (Júpiter) e Enceladus (Saturno). Além disso, há especulações sobre biosferas similares presentes em alguns objetos do Cinturão […]

  3. Como Titã conseguiu sua atmosfera rica em Metano? « Eternos Aprendizes

    […] que a equipe sugeriu uma forma de provar sua idéia. Alegam que outra das luas de Saturno, Enceladus, deve ter se formado a partir do mesmo metano primordial. Enceladus parece lançar ocasionalmente […]

Deixe uma resposta