«

»

abr 16

Antigo ecossistema antártico pode ser similar a ambientes com vida em outros mundos

Um ecossistema foi encontrado nessa região da Antárctica. Crédito: Jill Mikucki

Um ecossistema foi encontrado nessa região da Antárctica. Crédito: Jill Mikucki

Cientistas encontraram um antigo ecossistema embaixo de uma geleira na Antártica, um sistema biológico isolado que sobreviveu por milhões de anos sem luz e oxigênio em uma piscina de água extremamente salgada, como uma salmoura. Esse ecossistema contém uma diversidade de bactérias que sobrevivem nas águas geladas e salgadas, repletas de ferro e sulfa.

A água desse ecossistema permanece na temperatura de -10º Celsius sem congelar-se por causa do seu alto nível de salinidade, 3 a 4 vezes superior ao dos oceanos. Os cientistas que descobriram e estudaram o ecossistema acharam uma bactéria que consegue converter ferro e sulfa em alimento. A vida encontrada em condições extremas (extremófilos) como aqui pode sugerir como a vida poderia existir em outros planetas e serve como modelo de como a vida pode evoluir sobre o gelo. Assim, cientistas apontam para a possibilidade de vida sob a grossa camada de gelo na lua Europa de Júpiter.

Descrito em 17 de abril de 2009 na revista Science, esse ecossistema sobrevive isolado embaixo da Geleira Taylor, próxima ao lago congelado Bonney no leste da Antártica, segundo John Priscu, que pesquisa há anos a Antártica. Apesar de seu profundo isolamento, esses micróbios são notavelmente parecidos com as espécies encontradas em ambientes marinhos modernos, sugerindo que os organismos agora presos sob a geleira são remanescentes de uma população maior que ocupava um fiorde aberto ou braço de mar.

Jill Mikucki, autor principal do artigo, acrescentou que a vida sob a geleira poderá ajudar a responder questões sobre como foi a vida no período denominado “Snowball Earth” (Terra Bola de Neve), no qual uma enorme camada de gelo cobriu integralmente o planeta Terra. “Essa salmoura é um tipo de cápsula do tempo de um período antigo da historia da Terra”, ele afirmou, “Eu não sei de outro ambiente como esse na Terra”.

Priscu disse que os pesquisadores descobriram a bactéria enquanto investigavam Blood Falls, uma curiosa queda d’água de cor vermelho-sangue que flui a partir da Geleira Taylor. Eles deduziram que as quedas d’água são vermelhas, pois elas têm sua água originada a partir de uma piscina rica em ferro. Descobriram diferentes tipos de bactérias nas amostras analisadas, principalmente a Thiomicrospira arctica.

O tamanho exato dessa piscina subglacial ainda não é conhecido, mas pensa-se que reside sob 400 metros de gelo a 4 quilômetros de Blood Falls. Os pesquisadores não têm atualmente a capacidade de perfurar o gelo para atingir a piscina salgada uma vez que as geleiras são muito espessas e a piscina está distante, segundo Priscu.

Para saber mais veja o artigo no AstroPT: Cataratas de Sangue

Fontes e referências:

Ancient Antarctic Ecosystem Could be Analog for Life on Other Worlds por Nancy Atkinson

EurekAlert: Ancient ecosystem thrives millions of years below Antarctic glacier

PhysOrg: Ancient ecosystem thrives millions of years below Antarctic glacier

AstroPT: Cataratas de Sangue

1 menção

  1. Blog de Astronomia do astroPT » Cataratas de Sangue

    […] “Antigo ecossistema antártico pode ser similar a ambientes com vida em outros mundos“. […]

Deixe uma resposta

error: Esse blog é protegido!